Como fazer para conseguir um bom seguro auto? Vale a pena conferir aqui na compareemcasa as novidades que postamos todos os dias. Cada detalhe que você aprender, acrescenta na sua apólice. Tanto para a cobertura, quanto para um melhor preço.

Lamentavelmente, dirigir por ruas cheias de ondulações, buracos, trechos destruídos e relevos faz parte do dia-a-dia de milhões de motoristas no nosso país. Segundo um levantamento realizado pela CNT (Confederação Nacional do Transporte), quase metade dos 98,5 mil km de rodovias brasileiras apresenta algum tipo de defeito no pavimento. O mau estado de conservação das ruas e estradas ocasiona vários problemas no trânsito. Luiz Gustavo Campos, diretor da Perkons, empresa especializada em gestão de trânsito, informa: “As rodovias ainda apresentam um alto índice de acidentes. Em 2013, segundo a Polícia Rodoviária Federal, foram registradas 186.474 ocorrências com 8.415 vítimas fatais.”

Além do mais, as ruas esburacadas prejudicam seriamente o desempenho do veículo. Danos nos amortecedores, nas bandejas, nas borrachas, rodas amassadas, além da redução da vida útil do pneu. Segundo os especialistas, o pneu que roda no Brasil dura metade do tempo que nos Estados Unidos. O consultor técnico Larri Jorge Lopes de Melo destaca também outro inconveniente: “Sessenta por cento da manutenção é voltada para a parte “undercar”, que é a parte da suspensão. Isso se agrava um pouco mais porque com a nossa condição de piso, nem sempre consegue se manter o prazo de dez mil quilômetros das revisões. Na maioria das vezes isso se antecipa.”

No entanto, o problema vai mais além. Dirigir em ruas com buracos faz mal à saúde. Dirceu Rodrigues Alves Júnior, diretor da Associação de Medicina de Tráfego, explica as consequências: “A vibração de corpo inteiro recai mais sobre a coluna vertebral, que é o eixo do corpo, e isso faz com que as vértebras se toquem e comprimam o disco intervertebral. E com isso, leva a um desgaste dessa coluna, produzindo o que nós chamamos de artrose, aparecendo “bico de papagaio”, podendo aparecer a hérnia de disco.”

Diante desse cenário, a pergunta que fica é: como dirigir em uma rua esburacada? Procure andar em baixa velocidade. Quanto mais rápido você dirigir, mais difícil será para desviar e piores serão as consequências. Mantenha o volante reto para não perder o controle do seu carro. Lembre-se dessas dicas e garanta sua segurança e tranquilidade.