O que você deve levar em conta na hora de escolher um seguro de automóvel? Veja a seguir a matéria sobre esse assunto realizada pelo Jornal Hoje:

É um serviço que você contrata, mas espera não usar nunca. O que se compra é tranquilidade, por isso, custa caro. O preço varia de acordo com o perfil do dono e a maneira como ele usa o carro. Por exemplo: quem tem garagem ganha um bom desconto. Isso vale também para as mulheres, que normalmente são mais cuidadosas no trânsito. Em compensação, jovens com menos de 25 anos pagam mais; é que eles costumam sair à noite e têm menos experiência. Faz parte do negócio: contrato menos arriscado é mais barato.

Além do furto ou roubo do veículo, um bom seguro deve cobrir problemas como incêndio, batidas e indenizações a terceiros. O consumidor tem garantido o direito de escolher livremente a oficina. Para os carros 0km, os contratos devem dar cobertura com base no preço na nota fiscal, por no mínimo 90 dias. Sem isso, o consumidor que perdeu um carro novinho correria o risco de receber o valor de um usado.

Tome cuidado com as chamadas cláusulas de exclusão, que tratam daquilo que o plano não cobre. Muitas seguradoras não indenizam danos causados por enchentes; outras não pagam prejuízos provocados por menores de 21 anos, mesmo que eles tenham Carteira de Habilitação.

A diretora do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça lembra que tão importante quanto pesquisar preços é levantar a ficha das empresas: “É até importante que o consumidor faça uma boa pesquisa, verifique se tem reclamações contra aquela empresa, verifique se a empresa seguradora está regularmente inscrita no órgão regulador, se ela é uma empresa de confiança e aí sim faça o seu contrato.”
(Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=5QzTZS79WTA )

Com a cotação de seguro da Compareemcasa, pesquisar preços e comparar seguradoras é uma tarefa bem simples. Faça agora mesmo sua cotação de seguro online e encontre a melhor proteção para o seu veículo com apenas alguns cliques.