Quando seu carro sofre danos que resultam em indenização integral , existem alguns passos a seguir para acionar o seguro. Nesta situação, você deverá comunicar o sinistro o mais breve possível, preencher o formulário de aviso de sinistro e apresentar os documentos solicitados, conforme estabelecido nas Condições Gerais da apólice. Eventualmente, a companhia de seguros pode exigir testemunhas para a comprovação do sinistro ou solicitar documentação complementar para melhor análise da situação.

No entanto, você deve estar ciente de que a seguradora pode recusar o pagamento da indenização. Dependendo do caso, a seguradora pode se negar a pagar o sinistro por ser um risco não coberto pelo seguro ou por perda de direitos por parte do segurado.

Conheça alguns dos riscos excluídos (prejuízos não indenizáveis) para todas as coberturas :
- Danos decorrentes de guerra, rebelião, insurreição, revolução, etc.
- Danos decorrentes de tumulto, vandalismo, brigas, greves ou qualquer outra perturbação da ordem pública
- Danos causados por qualquer cataclismo da natureza (exceto os riscos específicos contemplados na apólice)
- Danos decorrentes de trânsito por estradas particulares, caminhos impedidos ou não abertos ao tráfego
- Danos ocorridos durante a participação do veículo segurado em competições ou apostas, legalmente autorizadas ou não
- Poluição ou contaminação ao meio ambiente

Em relação à perda de direitos, a seguradora ficará isenta de qualquer obrigação nos seguintes casos:
- Descumprimento das obrigações do segurado
- Se uma pessoa não habilitada conduzia o veículo no momento do sinistro
- Se o veículo era conduzido por uma pessoa que estava sob ação de álcool ou drogas
- Se o veículo era usado para fim diferente do indicado na apólice no momento do sinistro
- Se o segurado realizou reparos no veículo sem prévia autorização da seguradora
- Se houver agravamento intencional do risco
- Se o veículo não estiver livre de dívidas
- Se o segurado omitir informações ou qualquer circunstância relacionada ao sinistro

Portanto, fale com seu corretor e siga as suas orientações. Desta forma, você poderá saber qual o proceder correto para esta e outras situações que envolvam o seu seguro.