3.9947 de 571 votos | Puntaje Máximo: 5

omo-calcular-o-valor-do-seguro-dpvat

Todo motorista responsável investe na proteção de seu carro. Portanto, é importante conhecer todas as alternativas disponíveis (obrigatórias ou opcionais) para proteger este bem tão valioso.

O universo segurador automotivo no Brasil se divide em dois grupos bem distintos: o seguro obrigatório ( DPVAT – Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres) e o facultativo. Atualmente, poucas pessoas sabem em que consiste e como funciona o primeiro.

O DPVAT é o seguro pago pelo proprietário do veículo junto com o licenciamento anual. Desde 1974 foi introduzido como obrigatório com a finalidade de amparar as vítimas de acidentes de trânsito causados por veículos automotores e/ou por suas cargas, em todo o território nacional, independente de quem seja a culpa desses acidentes.

A cobertura inclui uma indenização de R$ 13.500 em caso de morte ou invalidez permanente e R$ 2.700 para despesas de assistência médica e suplementares. A companhia seguradora efetuará o pagamento da indenização mediante comprovação do acidente e dos danos pessoais decorrentes do mesmo, não importando de quem seja a culpa.

Por ser destinado exclusivamente a danos pessoais, o DPVAT não prevê cobertura de danos materiais causados por roubo, colisão ou incêndio, assim como os acidentes ocorridos fora do território nacional. Para este tipo de danos, é necessário contratar o seguro facultativo.

É possível fazer o cálculo do seguro obrigatório? Acessando o site da Secretaria da Fazenda, você poderá encontrar informações, esclarecer dúvidas e calcular o valor do seguro. Em alguns estados como o Rio Grande do Sul, foi desenvolvido um simulador que calcula o valor da taxa. Esta ferramenta pretende garantir transparência e proporcionar segurança ao motorista, que terá a certeza que está pagando o valor correto.

Pela lei, o DPVAT é parte integrante da licença anual do veículo. Portanto, pagando esta taxa você estará com o licenciamento do seu automóvel em dia. Aliás, cumprindo as exigências da lei, você está garantindo o pagamento de indenização para si mesmo, para os passageiros e pedestres, em caso de acidente envolvendo o seu veículo. Pagar esta taxa é mais do que obrigação. É contribuir para o exercício da cidadania.