Há mais de um século, a marca francesa Renault lançava ao mercado um automóvel que iria marcar um antes e um depois na história da indústria automotiva: o Renault 16. Apresentado em março de 1965 no Salão do Automóvel de Genebra (Suíça), este hatch de cinco portas chegava para triunfar em uma era dominada por sedãs.

O design do Renault 16 foi uma obra conjunta de Phillippe Charbonneaux e de Gastón Juchet, designer e engenheiro em aerodinâmica. Após quatro anos de trabalho intenso, o modelo ficou pronto, revolucionando o mundo dos automóveis do segmento, já que foi o primeiro veículo familiar hatchback com bancos traseiros reclináveis.

No seu interior, o Renault 16 ostentava um porta-malas que podia ser configurado de quatro maneiras diferentes, fato que permitia aumentar sua capacidade de 346 litros para 1.200 litros. Os assentos reclináveis podiam ser adaptados às diferentes necessidades dos ocupantes. Desta forma, famílias com bebês podiam transportar seus filhos com total comodidade. No exterior, o visual inovador deste automóvel mistura entre um monovolume uma perua destacava-se pelas seis janelas. Na parte mecânica, possuía motor dianteiro-central 1.5 de 55 cv com cabeçote em alumínio. Outros detalhes inovadores que apresentava eram retrovisor interno eletrocrômico, desembaçador traseiro e suspensão independente nas quatro rodas.

Um ano após seu lançamento, o Renault 16 recebia o prêmio “O Carro do Ano”, distinção outorgada na Europa pela fundação Car of the Year. Em 1968, foi apresentada a versão chamada TS, com faróis adicionais e limpador de para-brisas com duas velocidades. Em 1969, o hatchback estrela da marca francesa ganhou vidros elétricos nas portas dianteiras, freios servoassistidos, câmbio automático de três marchas, teto solar elétrico e assentos revestidos de couro. Nos anos seguintes já vinha de série com cintos de segurança retráteis, um equipamento difícil de encontrar em outros modelos da época.

O Renault 16 foi fabricado até de 1980. Em 35 anos de intensa trajetória, foram vendidas 1.851.502 unidades. Sem lugar a dúvidas, foi um dos modelos emblemáticos da fabricante francesa, contribuindo para seu sucesso no mercado automotivo não só na Europa, mas também em muitos países de outros continentes.