Seiscentos e cinquenta milhões de dólares: um dos maiores investimentos da história da indústria automotiva argentina. Cristiano Rattazzi, presidente da Fiat Chrysler Argentina (FCA), anunciou na semana passada o investimento de U$S 650 milhões para produzir um novo modelo da marca italiana. Rattazzi não deu maiores detalhes a respeito de qual seria o “modelo misterioso”, porém, tudo parece indicar que se trataria de um sedã.

“Calculo que estaremos entre 650 e 700 milhões de dólares”, foram as palavras do presidente da FCA em entrevista dada ao site CarsDrive. E acrescentou: “Se tudo andar bem, os carros serão produzidos para maio de 2017; se chegamos a junho ou julho é porque algo não saiu perfeito.” O investimento será aplicado na fábrica de Ferreira, no estado de Córdoba.

Quando lhe perguntaram se o carro seria do segmento B ou C, Rattazzi limitou-se a responder: “Não quero dizer muito, mas não vai ser do [segmento] B.” O anúncio oficial seria feito na segunda quinzena de dezembro, com a presença do novo presidente da Argentina, Mauricio Macri, e autoridades estaduais. O veículo será comercializado na América do Sul e teria grandes chances de ser vendido também na Europa. “Espero que possamos fechar com a Europa”, afirmou Rattazzi, confiando na abertura do mercado europeu para a indústria automotiva.

Segundo informações divulgadas pelo CarsDrive, o “modelo misterioso” é conhecido internamente pelo codinome X6S e seria um sedã baseado no projeto X6H, que dará origem ao sucessor do Fiat Punto no nosso país. Detalhes sobre o interior do sedã ainda não foram divulgados. A única informação que havia transcendido até agora é que o modelo buscará ser o mais luxuoso possível para se camuflar com os modelos do segmento C. Em relação aos motores, os dois projetos seriam equipados com o novo motor 1.4 GSE de aproximadamente 100 cv e o 1.8 E.torQ.

O lançamento do novo modelo da Fiat coincidirá com os 20 anos da volta da montadora italiana à Argentina.