Qual o prazo de vigência de um seguro de automóvel? O que fazer para solicitar uma cotação? A seguir, confira a resposta para essas e outras perguntas:

Como devo proceder para pedir uma cotação de seguro?
Você pode entrar em contato com seu corretor ou utilizar os serviços dos simuladores online. Por exemplo, acessando compareemcasa.com.br, você pode comparar o seguro para seu carro nas empresas mais importantes do mercado.

Antes de comprar seguro auto por aí, do modo tradicional. Faça um teste na Compareemcasa. É fácil e rápido. Para você fazer a sua cotação de seguro basta entrar no nosso simulador online e começar a deixar os seus dados. Dê uma olhada!

Quais os fatores que influenciam no valor de um seguro?
O preço do seguro de automóvel varia de acordo com múltiplos fatores. Alguns deles são: marca e modelo do veículo, perfil do condutor, região de residência do segurado e uso do veículo. Além disso, as coberturas contratadas, o valor da franquia e o bônus também vão influir no valor da apólice.

Posso fazer um seguro por dias?
No seguro de automóvel as apólices costumam ter prazo de validade de 12 (doze) meses. No entanto, nada impede que sejam contratadas apólices com prazos inferiores ou superiores a um ano.

Que documentação eu devo apresentar para contratar um seguro?
Você deverá apresentar os documentos do veículo e sua documentação pessoal (RG e CPF), além de realizar uma vistoria prévia. No caso de veículos 0km, deverá ser anexada a nota fiscal (com data de saída e carimbo da concessionária) e ser for importado, será exigida também a quarta via de declaração de importação.

A seguradora pode recusar uma proposta de adesão? Em caso afirmativo, por quê?
Pode. Ela tem 15 dias corridos para fazer a análise e decidir se aceitar ou recusar o risco. Os principais motivos para a recusa são: problemas detectados no momento da vistoria prévia, documentação irregular, motorista com histórico de sinistros alto ou inadimplência.

Uma apólice pode ser cancelada?
Sim. O cancelamento do seguro pode ser feito tanto por iniciativa da seguradora quanto do segurado. Por exemplo, a empresa pode cancelar a apólice se o segurado prestou declarações falsas ou omitiu informações na Proposta de Adesão, as quais podem influenciar no preço ou na avaliação do risco. Por outro lado, se o segurado quiser mudar de seguradora ou vender o carro e não deseja renovar seu seguro, poderá solicitar o cancelamento da apólice.